Browse By

Comunidade cria Associação para implantar Turismo de Base Comunitária em Taboquinhas

Foi fundada no dia 24 de janeiro de 2018, a Associação de Desenvolvimento de Turismo Comunitário de Taboquinhas. E nesta quinta-feira, dia 22, em sua sede – localizada na Rua Nova, membros da diretoria se reuniram com o secretário de Turismo, Júlio Oliveira, e com o Diretor Distrital de Ações Turísticas, Jarbas Júnior, para discutir assuntos pertinentes ao desenvolvimento das atividades no distrito. Foi discutido entre os presentes, um trabalho de conscientização junto a comunidade, elaboração de projetos e estratégias.

A Associação Taboquinhense de Desenvolvimento do Turismo Comunitário – ASTATURC, tem como primeira meta, passar para a população de Taboquinhas o conhecimento sobre o que representa o Turismo de Base Comunitária enquanto forma de organização, baseada na autogestão e empoderamento dos atores sociais, princípios fundamentais para a emancipação política, econômica e social pretendida por Taboquinhas.

Conheça a Diretoria da Associação, que terá um mandato de 02 anos:

Presidente – Antonio Alberto Queiroz dos Santos  (Servidor público municipal, morador de Taboquinhas, que já comandou o Conselho Municipal de Educação);

Vice-presidente – Otto Hassler (empresário, proprietário da Ativa, baluarte do rafting em Taboquinhas);

Diretor de Projetos – Eugenio Lima (Desportista e incentivador do esporte no distrito, integrante do Ypiranga, que apoio o Turismo de Base Comunitária em Taboquinhas);

Diretor Técnico de Agricultura – Landualdo Faustino;

1ª Secretária – Brenda de Castro dos Santos

2ª Secretária – Atylana Karyelly Costa de Souza

1ª Tesoureiro – Elenilton Damasceno dos Santos

2ª Tesoureiro– Alex Rodrigues dos Santos

Membros Titulares do Conselho Fiscal:

  1. José Carlos
  2. Virginia Hartmann

Membros Suplentes do Conselho Fiscal:

  1. Osvaldo de Brito
  2. Sandro Emanuel Santana Rodrigues

Mas o que é mesmo o turismo comunitário? Turismo comunitário é um modelo de gestão da atividade turística com foco na participação ativa e no protagonismo das comunidades locais. Elas são a raiz do turismo no espaço delas, atuando no planejamento, na proposição do roteiro ou empreendimento, na decisão sobre os custos e orçamento, na realização dos serviços e na avaliação das visitas. Ao contrário do que se pode pensar à primeira vista, turismo comunitário não é um segmento turístico, mas sim um modelo de negócio, ou seja, uma forma de fazer acontecer esta atividade visando à socialização dos benefícios gerados e ao fortalecimento das organizações comunitárias.

As principais vantagens para que essa atividade seja desenvolvida em Taboquinhas será:

  1. Gerar renda complementar para as famílias atuantes na atividade;
  2. Promover a valorização cultural e ambiental, por parte dos visitantes e dos próprios Taboquinhenses;
  3. Fortalecer a organização comunitária e o tecido social;
  4. Reforçar o sentimento de pertencimento dos moradores em relação ao seu lugar;
  5. Reconhecer e estimular as práticas e os modos de vida tradicionais;
  6. Gerar novas oportunidades de participação para mulheres e jovens nas comunidades.

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *