Browse By

Celly é sepultada em clima de muita tristeza em Taboquinhas

A jovem Celenes Oliveira de Souza, popular Celly, foi sepultada em clima de muita tristeza na manhã desta sexta-feira, dia 25, no cemitério de Taboquinhas. O corpo de Celly foi velado na Igreja Batista, onde familiares, colegas e amigos se fizeram presentes. 

Antes da oração final as amigas e colegas do Time  São Miguel Esporte Clube e do Time Feminino de Taboquinhas fizeram homenagens a Celly, inclusive, autografando as camisas 10 de ambos os times e pondo no caixão em respeito a crack  do futsal e eterna CAMISA 10.

Nas redes sociais a tragédia é o assunto mais falado de Itacaré. Sendo destaque a questão da violência contra a mulher.

No Brasil os dados de feminicidio são alarmantes, o país ocupa a 5° posição no ranking de 83 países, segundo dados da violência em 2015. Esse número só aumenta os dados mostra que em 2017 houve um aumento de 6,5% em relação ao ano anterior isso quer dizer que uma mulher é assassinada a cada duas horas no país.

O CASO 

Celly foi vítima do ex-namorado, com quem se relacionou por cerca de 13 anos. O funcionário terceirizado da vigilância da Caixa Econômica de Itacaré, Tiago de jesus Nascimento,  matou a ex-companheira e depois suicidou-se, no final da tarde da quarta-feira, dia 23. De acordo com  informações ele não aceitava o fim do relacionamento. O crime aconteceu em  um casa onde a mulher morava,  na rua Joaquim Vieira, em frente a Agência do Bradesco.

Ainda segundo informações, no dia do crime Tiago havia entregado um atestado no banco de três dias úteis e estava muito estranho. No mesmo dia o jovem fez uma postagem, a qual dizia “UM BOM DIA PARA MORRER”, e em seguida excluiu sua página no Facebook, inclusive, o Facebook de Celly também foi excluído, só não se sabe por quem.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *